08/12 – Dia da família

“Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias da tua vida vã, os quais Deus te deu debaixo do sol, todos os dias da tua vida vã; porque este é o teu quinhão nesta vida, e do teu trabalho, que tu fazes debaixo do sol.” Eclesiastes 9.9

 

Amanhã, dia 08 de dezembro, será o Dia da Família. Está aí uma das maiores dádivas que Deus deixou para o homem.

 

Quando falamos em família, logo pensamos em problemas. Mas não deveria ser assim. Um projeto para ser bem-sucedido precisa ser bem iniciado, ou seja, é preciso um bom planejamento. Com a formação de uma família, este mesmo princípio deve ser aplicado. Famílias problemáticas normalmente foram mal iniciadas.

 

As revoluções culturais e comportamentais ocorridas no século 20 desestabilizaram a instituição “Família”. O namoro, que é o momento em que o casal deve se conhecer e identificar se os seus planos de vida são convergentes, perdeu a sua função. Os relacionamentos esporádicos são comuns. E o casamento, que é a base da família, tem sido alvo de chacotas, piadas e desprezo.

 

A psicologia não tem dúvidas dos ganhos obtidos com a presença dos pais na formação da criança. Ao mesmo tempo, constatamos uma sociedade mais estressada, mais depressiva, mais sexualizada e menos satisfeita emocionalmente.

 

Todos nós temos variadas necessidades. E até o mais bruto e rude dos homens carece de afeto e companheirismo amoroso.

 

“E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.” Gênesis 2.18

 

A família foi instituída por Deus e consiste na união de um homem e uma mulher com propósitos e objetivos comuns. Há união, submissão e companheirismo mútuos.

 

“Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.” Gênesis 2.24

 

Para formá-la, três passos são necessários:

– Deixar antigos hábitos, atitudes, comportamentos;

– Unir-se ao cônjuge em corpo e alma, em intuito e ações, no ceder e no sacrificar;

– Tornar-se uma carne, crescerem como pessoas, crescerem em intimidade, crescerem espiritualmente.

 

 

“As muitas águas não poderiam apagar o amor, nem os rios, afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens da sua casa pelo amor, seria de todo desprezado.” Cantares 8.7

 

Para finalizar, não podemos nos esquecer que o combustível e o suporte da família é o amor. Todas as situações de dificuldades, os conflitos internos, os momentos de crescimentos; são suportados e impulsionados por este nobre sentimento.

 

Se você já tem sua família, cuide bem dela para que seja próspera e saudável. Se ainda não tem, tenha frieza e sabedoria para saber criá-la.

 

 

Que o amor de Cristo nos atinja e nos oriente para a Sua graça!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: