Posts Tagged ‘esperança’

Yousef Nadarkhani: pastor condenado à morte no Irã é libertado após passar 3 anos preso

Yousef Nadarkhani: pastor condenado à morte no Irã é libertado após passar 3 anos preso

O pastor iraniano Yousef Nadarkhani, que estava preso há quase três anos sob acusação de apostasia e sofria a ameaça de ser executado, foi libertado nesse sábado e teve as acusações de apostasia, que poderiam levá-lo à execução, retiradas pelas autoridades do Irã.

A libertação do pastor foi confirmada por vários canais de notícias, e o Ministério Portas abertas confirmou que fontes próximas ao caso relatam que o tribunal o inocentou das acusações de apostasia, mas foi considerado culpado na acusação de evangelizar muçulmanos e sentenciado a três anos de prisão por isso.

Nadarkhani se apresentou ao tribunal no início da manhã do sábado e, após seis horas de audiência, foi inocentado do crime de apostasia. Pela acusação de evangelizar muçulmanos o pastor foi sentenciado a três anos de prisão e, como já estava na prisão durante esse período, sem ser julgado, o tribunal considerou que sua sentença já havia sido cumprida.

O pastor iraniano foi preso em 2009 porque não quis que os filhos estudassem o Alcorão. Ele se converteu a Cristo aos 19 anos de idade e três anos depois, já pastor evangélico, fundou uma pequena comunidade cristã na cidade de Rasht, a noroeste de Teerã. Nadarkhani foi preso, acusado de abandonar a fé islâmica e evangelizar muçulmanos, e recebeu a sentença máxima: morte por enforcamento.

Nadarkhani ficou preso durante três anos, e seu caso teve uma grande repercussão internacional, que certamente influenciou em sua libertação. Um dos países que se mobilizou pela libertação do pastor foi o Brasil, com grande participação do senador Evangélico Magno Malta, que se encontrou em várias ocasiões com o embaixador do Irã, para intervir em favor do pastor.

Redação Gospel+

Anúncios

18/09 – Dia do Perdão

José: um exemplo de vida!

José foi um jovem exemplar. Em meio a ambientes hostis, ele sempre confiou em Deus e se comportou como um verdadeiro servo. Sua via foi marcada pela bênção do Senhor.

1. Abençoado em casa
Sendo o preferido do Pai, José despertou ciúmes em seus irmãos. Porém, foi abençoado por Deus em seu lar.

2. Abençoado na cisterna
Seu irmão mais velho, Rubem, é usado por Deus para ser um canal de bênção a José, salvando-o da morte.
Aqui, José venceu a amargura que eventualmente podia alimentar pela traição e pela solidão.

3. Abençoado como escravo
Foi vendido no melhor mercado de escravos do mundo e adquirido por um alto funcionário de Faraó: Porifar.
José venceu o complexo de inferioridade, pois caiu de “queridinho do papai” para um escravo comum.

4. Abençoado como mordomo
Onde colocava a mão, Deus fazia prosperar.
José venceu as tentações sexuais da esposa de Potifar. Podia ser “maladrão”, mas preferiu servir a Deus.

5. Abençoado como preso
Apesar de anos frios no calabouço, era um preso respeitado e ganhou a confiança do carcereiro e de seus colegas.
José venceu a depressão que a prisão pode impor.

6. Abençoado como homem de Deus
Vivendo em intimidade com Deus, foi usado para prever o futuro, revelando o sonho de Faraó. Sua visão não se limitava à estreiteza da prisão.

7. Abençoado como governador
Apesar da crise, José foi abençoado na superintendência da maior potência do mundo daquela época.
Por fim, José venceu as tentações do Poder. Mesmo neste posto, não se esqueceu de onde veio e de dar glórias a Deus.

Paul Washer – O Que é a Salvação?

Romanos 12

ROMANOS
Capítulo 12
Versão João F. Almeida Revista e Atualizada

1 Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.

2 E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

[…]

9 O amor seja sem hipocrisia. Detestai o mal, apegando-vos ao bem.

10 Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.

11 No zelo, não sejais remissos; sede fervorosos de espírito, servindo ao Senhor;

12 regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverantes;

13 compartilhai as necessidades dos santos; praticai a hospitalidade;

14 abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis.

15 Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram.

16 Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos.

17 Não torneis a ninguém mal por mal; esforçai-vos por fazer o bem perante todos os homens;

18 se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens;

19 não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; porque está escrito: A Mim me pertence a vingança; Eu é que retribuirei, diz o Senhor.

20 Pelo contrário, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça.

21 Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.

DIP – Domingo da Igreja Perseguida

O DIP, Domingo da Igreja Perseguida, é um culto anual destinado à conscientização da igreja brasileira a respeito dos cristãos perseguidos, promovida pela Missões Portas Abertas e realizada em parceria com igrejas voluntárias.

“Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos.” 2 Timóteo 3.12

Milhões de cristãos, ao redor do mundo, tem sua liberdade religiosa restrita, impedindo-os de adorarem a Deus de forma pública. Portanto, sob esconderijos e refúgios, estes servos de Deus mantém acesa a chama da adoração a Deus!

“(…) Seria bom que louvássemos a Ti por cada um que proclama que Jesus é o Senhor, apesar do risco de ser agredido, molestado ou levado ao tribunal. Seria bom que orássemos para que eles saibam que não estão sozinhos. Desta forma, seriam fortificados ainda mais com a presença do Espírito Santo e saberiam que seus irmãos e irmãs não os esqueceram. (…)”

Analise os dados abaixo:

  • O país número 1 em perseguição a cristãos é a Coreia do Norte;
  • Na Arábia Saudita, uma pessoa que pratica o cristianismo pode ser apedrejada ou decapitada.
  • Mais de 90% dos cristãos chineses se reúnem para louvar a Deus em segredo, em igrejas domésticas ilegais para evitar os regulamentos e restrições governamentais.
  • Há apenas uma igreja cristã na Faixa de Gaza e o número de membros diminuiu para menos de 100 pessoas.
  • A Argélia é 1/4 do tamanho do estado do Texas, nos Estados Unidos, e apenas 3% da população é cristã.
  • No Irã são faladas 69 línguas e a Bíblia foi traduzida completamente para apenas três delas. O Irã ocupa o segundo lugar em perseguição contra os cristãos.
  • Acredita-se que existam menos de 500 cristãos vivendo nas Maldivas.
  • No Sudão, pregar publicamente o evangelho é passível de espancamento ou prisão.
  • Os cristãos são menos de 1,7% da população do Paquistão e mais de 70% deles vive abaixo da linha de pobreza.
  • Estima-se que existam 1.100 cristãos missionários vivendo na Turquia.

VOCÊ PRECISA FAZER ALGUMA COISA!

Saiba mais em http://www.portasabertas.org.br

Relato sobre Deus

“Não se foge de uma vida melhor, de uma vida abundante e de plena liberdade. Não se foge da revolução – a revolução do amor. E não se foge de Deus – Deus no sentido mais pleno da palavra. Um Deus que ama Suas criaturas, todas elas. Um Deus que tem misericórdia. Um Deus que cura. Um Deus que liberta. Um Deus que é justo. Não se foge de um Deus de carne e ossos. Precisamos de uma pessoa real, de um Pai verdadeiro, alguém que é realmente santo, alguém que realmente ama. Não há fuga de um Deus real. Não há fuga de Jesus Cristo. Não há Deus como Ele. Ele nos criou, Ele nos ama com paixão e deseja o mesmo de nós em troca.”

Poesia escrita por um cristão perseguido após duas prisões e diversas sessões de tortura por seguir a Cristo.

%d blogueiros gostam disto: