Posts Tagged ‘evangelismo’

Pastor Youcef Nadharkani escreve carta de agradecimento a cristãos de todo o mundo

Pastor Youcef Nadharkani escreve carta de agradecimento a cristãos de todo o mundo

O pastor iraniano Youcef Nadharkani, libertado da prisão em 8 de setembro, escreveu uma carta a todos os cristãos que o apoiaram em sua posição de manter a fé em meio ao cárcere imposto pelo sistema judiciário do país. Ele permaneceu preso por 1062 dias, pouco menos de 3 anos, pelo crime de apostasia e por pregar o evangelho a muçulmanos.

Na carta, Nadharkani comenta sobre a prova de fé por que passou. “Fui posto à prova, passei num teste de fé (…) Mas nunca senti solidão, eu estava o tempo todo consciente do fato de que não era uma luta solitária”, escreveu.

A prisão do líder religioso foi considerada ilegal por violar a a diretriz de liberdade religiosa iraniana e internacional.

O caso de Nadharkani ganhou o mundo e um clamor internacional foi levantado pela sua libertação. O Centro Americano para Lei e Justiça (ACLJ) realizou uma campanha que atingiu cerca de 3,1 milhões de contas no Twitter com notícias sobre sua prisão.

Outros organismos internacionais como a União Européia e o congresso norte-americano também atuaram pressionando o Irã por violar a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Apesar de ter sido oferecido por três vezes a Nadarkhani a oportunidade de retornar ao islamismo, o líder religioso nunca aceitou renunciar à fé cristã.

 

Veja a carta do pastor Youcef Nadharkani divulgada pela ACLJ:

“Não a nós, Senhor, nenhuma glória para nós, mas sim ao teu nome, por teu amor e “Não a nós, Senhor, nenhuma glória para nós, mas sim ao teu nome, por teu amor e por tua fidelidade!… Salmo 115:1

Salaam! (A paz esteja com você!)

Eu glorifico e dou graça ao Senhor com todo o meu coração. Sou grato por todas as bênçãos que Ele me deu durante toda a minha vida. Sou especialmente grato por Sua bondade e proteção divina que estiveram presentes durante a minha detenção.

Eu também quero expressar a minha gratidão para com aqueles que, em todo o mundo, têm trabalhado por minha causa ou, devo dizer, a causa que eu defendo. Quero expressar a minha gratidão a todos aqueles que me apoiaram, abertamente ou em completo sigilo. Está tudo muito claro em meu coração. Que o Senhor te abençoe e te dê a Sua Graça perfeita e soberana.

Na verdade, eu fui posto à prova, passei num teste de fé que, de acordo com as Escrituras, é “mais preciosa do que o ouro perecível”. Mas eu nunca senti solidão, eu estava o tempo todo consciente do fato de que não era uma luta solitária, pois eu sentia toda a energia e apoio daqueles que obedeceram a sua consciência e lutaram para a promoção da justiça e dos direitos de todos os seres humanos. Graças a estes esforços, tenho agora a enorme alegria de estar de novo com minha maravilhosa esposa e meus filhos. Sou grato a essas pessoas através das quais Deus tem trabalhado. Tudo isso é muito encorajador.

Durante esse período, tive a oportunidade de experimentar de uma forma maravilhosa a passagem da Escritura que diz: “Porque, como as aflições de Cristo transbordam para conosco, assim também por meio de Cristo transborda a nossa consolação.” [2 Co 1:5]. Ele confortou a minha família e lhes deu condições de enfrentar essa situação difícil. Em sua graça, Ele supriu suas necessidades espirituais e materiais, tirando um peso de minhas costas.

O Senhor maravilhosamente me conduziu durante os julgamentos, permitindo-me enfrentar os desafios que estavam na minha frente. Como a Bíblia diz: “Deus não nos deixa ser provados acima de nossa força…”.

Apesar de eu ter sido considerado culpado de apostasia, de acordo com uma certa interpretação da sharia, agradeço que o Senhor deu, aos líderes do país, a sabedoria para findar esse julgamento, levando em conta outros fatos. É óbvio que os defensores do direito iraniano e os juristas têm feito esforço importante junto às Nações Unidas para fazer cumprir a lei e o direito. Eu quero agradecer a todos aqueles que defenderam a verdade até o fim.

Estou feliz de viver em uma época em que podemos ter um olhar crítico e construtivo em relação ao passado. Isto permitiu que o surgimento de textos universais visando a promoção dos direitos do homem. Hoje, somos devedores desses esforços prestados por pessoas queridas que já trabalharam em prol do respeito da dignidade humana e passaram para nós estes textos universais importantes.

Eu também sou devedor àqueles que fielmente ensinaram sobre a Palavra de Deus, para que a própria Palavra nos fizesse herdeiros de Deus.

Antes de terminar, quero fazer uma oração pelo estabelecimento de uma paz universal e sem fim, de modo que seja feita a vontade do Pai, assim na terra como no céu. Na verdade, tudo passa, mas a Palavra de Deus, fonte de toda a paz, vai durar eternamente.

Que a graça e a misericórdia de Deus seja multiplicada sobre vocês. Amém!

Yousef Nadarkhani”

 

Por Jussara Teixeira para o Gospel+

Anúncios

O apóstolo Paulo em 2012‏

_____ _____
Quando lemos a carta de Paulo aos filipenses, fica evidente o carinho que o apóstolo tinha por essa Igreja em particular. Paulo estava preso e os irmãos filipenses lhe enviaram uma oferta. A carta que ele escreveu agradece pela oferta, entre outras coisas.

É interessante notar que Paulo diz que aprendeu a viver em qualquer situação, porque Deus o fortalecia (Fp 4.12-13). Mas logo em seguida, ele elogia aquela igreja por “participar de minhas tribulações” por meio das duas ofertas que lhe fizeram (v. 16). Ele diz que os donativos “são uma oferta de aroma suave, um sacrifício aceitável e agradável a Deus” (v. 18).

É assim que a Igreja Perseguida vê a ajuda que recebe de seus irmãos da Igreja Livre. Deus tem ensinado nossos irmãos perseguidos a viver contentes em qualquer situação (v. 12), mas nós, os cristãos livres, agradamos a Deus quando participamos das tribulações deles por meio de nossas ofertas.

Que os “Paulos” dos dias de hoje encontrem “filipenses” fiéis para ampará-los em suas necessidades!

Destaque

O ministério da literatura na Ásia Central
Ásia Central – A distribuição de livros é uma parte importante de nosso trabalho na Ásia Central. Ela nos permite responder de forma adequada às necessidades específicas das igrejas locais em vários países da região…


VAMOS ORAR
Malásia (50º) – Por favor, ore pelos trabalhadores cristãos na Malásia que têm dedicado atenção aos ex-muçulmanos. Eles estão isolados uns dos outros e quase nunca recebem incentivos. Ore para que a força e a paixão destes obreiros sejam renovadas.


A Igreja do continente africano tem sido alvo de ataques cada vez mais constantes e cruéis. Com os fundos de ajuda emergencial, a Portas Abertas procura aliviar um pouco da angústia dessas igrejas abatidas por tragédias da perseguição. Com sua contribuição de R$ 15,00 você nos ajuda a realizar esse projeto e preservar muitos sorrisos.

Faleconosco:
Email: falecom@portasabertas.org.br
Telefone: (0–11) 2348 3330

Isso é discipulado!

Paul Washer – O Que é a Salvação?

DIP – Domingo da Igreja Perseguida

O DIP, Domingo da Igreja Perseguida, é um culto anual destinado à conscientização da igreja brasileira a respeito dos cristãos perseguidos, promovida pela Missões Portas Abertas e realizada em parceria com igrejas voluntárias.

“Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos.” 2 Timóteo 3.12

Milhões de cristãos, ao redor do mundo, tem sua liberdade religiosa restrita, impedindo-os de adorarem a Deus de forma pública. Portanto, sob esconderijos e refúgios, estes servos de Deus mantém acesa a chama da adoração a Deus!

“(…) Seria bom que louvássemos a Ti por cada um que proclama que Jesus é o Senhor, apesar do risco de ser agredido, molestado ou levado ao tribunal. Seria bom que orássemos para que eles saibam que não estão sozinhos. Desta forma, seriam fortificados ainda mais com a presença do Espírito Santo e saberiam que seus irmãos e irmãs não os esqueceram. (…)”

Analise os dados abaixo:

  • O país número 1 em perseguição a cristãos é a Coreia do Norte;
  • Na Arábia Saudita, uma pessoa que pratica o cristianismo pode ser apedrejada ou decapitada.
  • Mais de 90% dos cristãos chineses se reúnem para louvar a Deus em segredo, em igrejas domésticas ilegais para evitar os regulamentos e restrições governamentais.
  • Há apenas uma igreja cristã na Faixa de Gaza e o número de membros diminuiu para menos de 100 pessoas.
  • A Argélia é 1/4 do tamanho do estado do Texas, nos Estados Unidos, e apenas 3% da população é cristã.
  • No Irã são faladas 69 línguas e a Bíblia foi traduzida completamente para apenas três delas. O Irã ocupa o segundo lugar em perseguição contra os cristãos.
  • Acredita-se que existam menos de 500 cristãos vivendo nas Maldivas.
  • No Sudão, pregar publicamente o evangelho é passível de espancamento ou prisão.
  • Os cristãos são menos de 1,7% da população do Paquistão e mais de 70% deles vive abaixo da linha de pobreza.
  • Estima-se que existam 1.100 cristãos missionários vivendo na Turquia.

VOCÊ PRECISA FAZER ALGUMA COISA!

Saiba mais em http://www.portasabertas.org.br

Relato sobre Deus

“Não se foge de uma vida melhor, de uma vida abundante e de plena liberdade. Não se foge da revolução – a revolução do amor. E não se foge de Deus – Deus no sentido mais pleno da palavra. Um Deus que ama Suas criaturas, todas elas. Um Deus que tem misericórdia. Um Deus que cura. Um Deus que liberta. Um Deus que é justo. Não se foge de um Deus de carne e ossos. Precisamos de uma pessoa real, de um Pai verdadeiro, alguém que é realmente santo, alguém que realmente ama. Não há fuga de um Deus real. Não há fuga de Jesus Cristo. Não há Deus como Ele. Ele nos criou, Ele nos ama com paixão e deseja o mesmo de nós em troca.”

Poesia escrita por um cristão perseguido após duas prisões e diversas sessões de tortura por seguir a Cristo.

Liberdade

Cristão morto na Turquia por intolerância

“Muitos países e povos do mundo ainda não tem a liberdade de proclamar o Evangelho. Eles desesperadamente necessitam de pessoas como nós que os ajudem a proclamar a vontade de Deus, o poder de Deus, o reino de Deus, os princípios de Deus, o amor de Deus, a justiça de Deus e a paz de Deus. Um dia todos proclamarão Seu nome, e diz a Bíblia que será em breve!”

Por Irmão André, presidente da “Missões Portas Abertas” (www.portasabertas.org.br). Citação do livro”Desafiando os limites da fé”.

%d blogueiros gostam disto: