Posts Tagged ‘saúde’

Pense nisso: 03/06 – Dia da conscientização contra a obesidade mórbida infantil

31/05 – Dia Mundial de Combate ao Fumo (Crônica: Fumar ou não fumar?)

“Fumar ou não fumar?”

Outro dia, estava numa fila do posto de saúde, para me consultar. Logo a minha frente dois senhores conversavam calorosamente.
− Por favor, será que o senhor poderia apagar o cigarro? A fumaça está me fazendo mal.
− Por que eu devo apagar o cigarro? Quem está fumando sou eu, e só a mim ele irá causar danos.
− Isso, o senhor é que pensa… Nós, não fumantes, acabamos sentindo os mesmos problemas de quem fuma.
− Sinto muito senhor, mas não vou apagar o meu cigarro, estou na calçada e não em local fechado.
− É, mas está lançando a fumaça para o alto. E está nos atingindo, sim.
− E eu com isso? Vire-se para o outro lado.
− Sabe amigo, durante anos, fumei como o senhor. Não ligava para nada… Só queria saber de fumar e fumar. Eram três maços por dia. Hoje, sofro na carne, os males que ele me causou. Trato com muita dificuldade de um “Enfisema Pulmonar”.
− E o que o senhor espera que eu faça? Que fique com pena do senhor? Ora!! Faça-me o favor… O problema que possuí, é mérito do senhor. Por acaso não sabia que fumar de mais, poderia lhe causar danos, no futuro? Tenho certeza que sim. Mas, mesmo assim, não largou o cigarro. Por que agora, quer que eu largue o meu? Se fumo, sei dos riscos que estou correndo. Mas isso é um problema só meu.
− Desculpe! Não é esta a minha intenção. Só queria informar que ao fumar onde existem aglomerações de não fumantes, nos também, aspiramos sem querer a fumaça do seu cigarro. E como consequência, num futuro próximo, todos aqui da fila, poderemos ter as mesmas doenças que você, sem ao menos nunca termos posto um cigarro na boca.
− Bom! Isso não me interessa. Vou acabar de fumar e pronto. Ninguém há de me fazer parar.
− O senhor, sabia que o cigarro tem uma série de ingredientes altamente cancerígenos? Como: Terebintina, formol, naftalina, acetona, amoníaco, chumbo, e muitos outros?
− É, estou vendo que o senhor é bem informado sobre o assunto. Por acaso, trabalha em alguma fábrica de cigarros?
− Eu, não! Busquei obter informações depois da minha doença.
− Ah! Somente depois? Que pena! Deveria ter obtido estas informações antes. Por que assim, evitaria estar doente. Não é mesmo?
− De fato, se eu tivesse ouvido as inúmeras pessoas que me alertavam sobre o risco que corria, talvez hoje, não estivesse com o maldito Enfisema Pulmonar. Olha que fico em desespero, nas graves crises respiratórias. Fico sem saber de onde puxar o ar. E cada dia que passa, perco mais peso.
− Dá para notar… Parece até uma folha de papel. Rsrs.
− Você ainda ri?
− Por acaso, espera que eu chore?
− Não, apenas que veja o meu caso e pense um pouco sobre o assunto e saber que num futuro próximo você poderá estar sofrendo do mesmo mal. O cigarro vai matando aos pouquinhos.
− Que bom! Realmente é melhor morrer aos pouquinhos do que morrer de repente. Ainda tenho muitas coisas para fazer aqui.
− Acho que estou aqui perdendo o meu tempo, tentando ajudar.
− Pode ter certeza que sim… Afinal, a sensação de fumar me dá muiiiitttoooo prazer!

Fim

Autor: Carlucio O. Bicudo – registro 92263 – livro 4 A

Para refletir: saúde pública

%d blogueiros gostam disto: