Posts Tagged ‘testemunho’

Crescendo em meio à perseguição‏

As crianças ocupam um lugar muito especial no coração das pessoas. Não há quem não tenha sido criança, mas, mesmo assim, ainda nos surpreendemos com a ingenuidade, sinceridade e simplicidade dessas pequenas pessoas – qualidades que lutamos para reencontrar na correria da vida adulta.

As crianças da Igreja Perseguida não se diferem das demais. Elas querem crescer, brincar, descobrir o mundo. Mas nem sempre é possível. A perseguição aos cristãos coloca restrições que se estendem aos seus filhos: falta de acesso à educação nas escolas, ausência de locais seguros para brincar, oportunidades limitadas de se relacionar com crianças de famílias e contextos diferentes.

Entretanto, como as nossas crianças, elas nos ensinam com seu jeito simples de enxergar o mundo e, acima de tudo, de confiar no cuidado e provisão de Deus, o nosso Pai.

Destaques

No Iraque, algumas crianças cristãs simplesmente “não existem”
Iraque (9º) – Vestido como o Super-Homem, Jeener, de cinco anos de idade, brinca pelos corredores da igreja. Ele é o filho mais velho do pastor Majeed e sua esposa Shilaan; todos moram em Erbil, capital do Curdistão, no norte do Iraque. Mas, sob a lei iraquiana, este pequeno Superman não existe. Seu irmão, de 10 meses de idade, também é um habitante “inexistente” do país. Entenda por quê

O que um acampamento cristão pode fazer por crianças
Bangladesh (49º) – Filhos de crentes bengalis, de origem muçulmana, são bastante vulneráveis. Formam grupos minoritários em suas comunidades e, a identificação como seguidores de Jesus, representa perigo para as suas vidas e seu futuro. Quando eles vão para a escola são insultados, maltratados e pressionados por colegas e professores a abandonarem sua fé em Deus. Conheça a história de alguns deles

Dia das Crianças: conheça um pequeno que se tornou grande ao olhos de Deus
Colômbia (47º) – Em uma data comemorativa tão tradicional no Brasil e em diversas outras partes do mundo, mobilize-se pela causa da Igreja Perseguida. Crianças na Colômbia são presenteadas com armas, munição e treinamento de guerra. Ore em favor da infância que foi perdida, a educação quase inalcançável, a falta do amor e paz e, sobretudo, clame pelo cuidado de Deus na vida de cada uma delas. Feliz Dia das Crianças!

Pastor Youcef Nadharkani escreve carta de agradecimento a cristãos de todo o mundo

Pastor Youcef Nadharkani escreve carta de agradecimento a cristãos de todo o mundo

O pastor iraniano Youcef Nadharkani, libertado da prisão em 8 de setembro, escreveu uma carta a todos os cristãos que o apoiaram em sua posição de manter a fé em meio ao cárcere imposto pelo sistema judiciário do país. Ele permaneceu preso por 1062 dias, pouco menos de 3 anos, pelo crime de apostasia e por pregar o evangelho a muçulmanos.

Na carta, Nadharkani comenta sobre a prova de fé por que passou. “Fui posto à prova, passei num teste de fé (…) Mas nunca senti solidão, eu estava o tempo todo consciente do fato de que não era uma luta solitária”, escreveu.

A prisão do líder religioso foi considerada ilegal por violar a a diretriz de liberdade religiosa iraniana e internacional.

O caso de Nadharkani ganhou o mundo e um clamor internacional foi levantado pela sua libertação. O Centro Americano para Lei e Justiça (ACLJ) realizou uma campanha que atingiu cerca de 3,1 milhões de contas no Twitter com notícias sobre sua prisão.

Outros organismos internacionais como a União Européia e o congresso norte-americano também atuaram pressionando o Irã por violar a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Apesar de ter sido oferecido por três vezes a Nadarkhani a oportunidade de retornar ao islamismo, o líder religioso nunca aceitou renunciar à fé cristã.

 

Veja a carta do pastor Youcef Nadharkani divulgada pela ACLJ:

“Não a nós, Senhor, nenhuma glória para nós, mas sim ao teu nome, por teu amor e “Não a nós, Senhor, nenhuma glória para nós, mas sim ao teu nome, por teu amor e por tua fidelidade!… Salmo 115:1

Salaam! (A paz esteja com você!)

Eu glorifico e dou graça ao Senhor com todo o meu coração. Sou grato por todas as bênçãos que Ele me deu durante toda a minha vida. Sou especialmente grato por Sua bondade e proteção divina que estiveram presentes durante a minha detenção.

Eu também quero expressar a minha gratidão para com aqueles que, em todo o mundo, têm trabalhado por minha causa ou, devo dizer, a causa que eu defendo. Quero expressar a minha gratidão a todos aqueles que me apoiaram, abertamente ou em completo sigilo. Está tudo muito claro em meu coração. Que o Senhor te abençoe e te dê a Sua Graça perfeita e soberana.

Na verdade, eu fui posto à prova, passei num teste de fé que, de acordo com as Escrituras, é “mais preciosa do que o ouro perecível”. Mas eu nunca senti solidão, eu estava o tempo todo consciente do fato de que não era uma luta solitária, pois eu sentia toda a energia e apoio daqueles que obedeceram a sua consciência e lutaram para a promoção da justiça e dos direitos de todos os seres humanos. Graças a estes esforços, tenho agora a enorme alegria de estar de novo com minha maravilhosa esposa e meus filhos. Sou grato a essas pessoas através das quais Deus tem trabalhado. Tudo isso é muito encorajador.

Durante esse período, tive a oportunidade de experimentar de uma forma maravilhosa a passagem da Escritura que diz: “Porque, como as aflições de Cristo transbordam para conosco, assim também por meio de Cristo transborda a nossa consolação.” [2 Co 1:5]. Ele confortou a minha família e lhes deu condições de enfrentar essa situação difícil. Em sua graça, Ele supriu suas necessidades espirituais e materiais, tirando um peso de minhas costas.

O Senhor maravilhosamente me conduziu durante os julgamentos, permitindo-me enfrentar os desafios que estavam na minha frente. Como a Bíblia diz: “Deus não nos deixa ser provados acima de nossa força…”.

Apesar de eu ter sido considerado culpado de apostasia, de acordo com uma certa interpretação da sharia, agradeço que o Senhor deu, aos líderes do país, a sabedoria para findar esse julgamento, levando em conta outros fatos. É óbvio que os defensores do direito iraniano e os juristas têm feito esforço importante junto às Nações Unidas para fazer cumprir a lei e o direito. Eu quero agradecer a todos aqueles que defenderam a verdade até o fim.

Estou feliz de viver em uma época em que podemos ter um olhar crítico e construtivo em relação ao passado. Isto permitiu que o surgimento de textos universais visando a promoção dos direitos do homem. Hoje, somos devedores desses esforços prestados por pessoas queridas que já trabalharam em prol do respeito da dignidade humana e passaram para nós estes textos universais importantes.

Eu também sou devedor àqueles que fielmente ensinaram sobre a Palavra de Deus, para que a própria Palavra nos fizesse herdeiros de Deus.

Antes de terminar, quero fazer uma oração pelo estabelecimento de uma paz universal e sem fim, de modo que seja feita a vontade do Pai, assim na terra como no céu. Na verdade, tudo passa, mas a Palavra de Deus, fonte de toda a paz, vai durar eternamente.

Que a graça e a misericórdia de Deus seja multiplicada sobre vocês. Amém!

Yousef Nadarkhani”

 

Por Jussara Teixeira para o Gospel+

Evangelista Billy Graham recebe alta depois de tratamento contra bronquite e infecção nos pulmões

Evangelista Billy Graham recebe alta depois de tratamento contra bronquite e infecção nos pulmões

O evangelista Billy Graham recebeu alta hospitalar depois de ficarinternado durante dois dias, para se tratar de uma bronquite e de infecção nos pulmões. Os médicos que cuidaram do líder evangélico ressaltaram o bom estado de saúde do evangelista, tendo em vista sua avançada idade.

De acordo com o Huffington Post, o doutor Daniel Fertel, pneumologista que cuidou do pastor, explicou que a rápida recuperação de Graham foi motivada pelo diagnóstico precoce da bronquite, e também porque “Graham é extremamente saudável para um homem de sua idade”.

Em um comunicado oficial à imprensa, Billy Graham afirmou ter recebido um “cuidado excepcional” pela equipe do Hospital Missão em Asheville, e agradeceu às orações e palavras de apoio que recebeu.

– Eu também sou grato pelas orações e cartas que recebi de pessoas em todo o país e em todo o mundo durante a minha curta estadia…, Tal efusão de amor e apoio é sempre uma bênção, mas foi especialmente apreciado durante a minha internação – declarou o evangelista.

De acordo com sua assessoria de imprensa, Graham já está retomando suas atividades normais, entre elas sessões de fisioterapia, projetos do ministério e também a continuação dos trabalhos no livro de memórias que esta escrevendo.

Redação Gospel+

Paul Washer – Dez Acusações: 1ª Acusação

Here I Am – Marvin Sapp

Miserável homem que sou!

“Porque bem sabemos que a lei é espiritual; eu, todavia, sou carnal, vendido à escravidão do pecado. Porque nem mesmo compreendo o meu próprio modo de agir, pois não faço o que prefiro, e sim o que detesto. Ora, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. Neste caso, quem faz isto já não sou eu, mas o pecado que habita em mim. Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem nenhum, pois o querer o bem está em mim; não, porém, o efetuá-lo. Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço. Mas, se eu faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, e sim o pecado que habita em mim. Então, ao querer fazer o bem, encontro a lei de que o mal reside em mim. Porque, no tocante ao homem interior, tenho prazer na lei de Deus; mas vejo, nos meus membros, outra lei que, guerreando contra a lei da minha mente, me faz prisioneiro da lei do pecado que está nos meus membros. Miserável homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. De maneira que eu, de mim mesmo, com a mente, sou escravo da lei de Deus, mas, segundo a carne, da lei do pecado.” Romanos 7.14-25

Apesar de um pouco complicado de compreender, esta reflexão de Paulo, aos irmãos da igreja de Roma, é maravilhosa. O apóstolo assume sua condição frágil e contraditória, mas não abdica do desejo de permanecer em guerra contra as suas vontades carnais e em favor do atendimento dos seus anseios espirituais.

Nós nascemos com a natureza carnal, que é pecaminosa. Claro que no início de nossas vidas somos inocentes e não temos noção deste impulso, mas ao crescer permitimos o surgimento da nossa escravidão do pecado.

Paulo não consegue entender que mesmo querendo fazer o certo, nós fazemos o errado. Nós não conseguimos nos dominar. O pecado que habita em nós promove estas contradições. Ele prossegue nos dizendo que a vontade de fazer o bem até existe em nós, mas não existe o fazer efetivamente. Ou seja, temos vontade, mas não fazemos.

Nos vemos em uma guerra. Em nossos corações temos prazer na lei de Deus e na comunhão com nosso próximo. Mas no corpo, nos nossos membros vemos um conflito que nos torna escravos do pecado.

Paulo inicia a conclusão trazendo à realidade a sua condição miserável. Com a mente somos escravos da lei de Deus, mas no corpo, da lei do pecado.

Apenas Jesus Cristo, Sua graça, Seu amor e Seu poder podem transformar este homem, que antes tinha o prazer no pecado, mas agora ama sofrer com Cristo. Loucura? Sim. A sabedoria de Deus é loucura para o homem. Você precisa experimentar a comunhão com Cristo. Eu te convido a se entregar a Deus de todo o coração… e todos os dias! Este relacionamento te fará abandonar o pecado, que no passado trazia uma falsa felicidade; e trará a verdadeira paz, que só Jesus pode oferecer!

Louvo a Deus pela sua vida! Que você permita que o amor de Deus alcance o seu coração!

Perseguição

O império Romano foi muito poderoso e influenciou grandemente o rumo da humanidade no período em que se manteve ativo. Jesus veio à terra exatamente no período em que os romanos dominavam o mundo conhecido. Após Jesus retornar aos céus (por volta do ano 32 d.C.), houve uma grande expansão do Evangelho no entorno de Jerusalém.

Entre os anos de 54 d.C. e 68 d.C., o império foi dirigido por Nero Cláudio César Augusto Germânico. Em 31 de julho de 64, a cidade de Roma foi incendiada. Não se sabe os motivos e nem o autor do incêndio, mas o imperador culpou os cristãos pelo ocorrido. Logo, todos os seguidores de Cristo se tornaram perseguidos. Muitos fugiram para lugares distantes, o que foi positivo ao Evangelho, pois alcançou diversas regiões diferentes.

Entretanto, parte dos cristãos decidiu ficar em Roma. Eles viviam em galerias subterrâneas. Lá, comiam, casavam-se, dormiam, morriam, eram sepultados, realizavam cultos, cantavam, nasciam… Ainda hoje é possível visitar as Catacumbas de Roma, que tem centenas de metros de extensão, e algumas possuem até cinco andares subterrâneos.

Mesmo passado tanto tempo, ficamos maravilhados com o cuidado que Deus tem para com o seu povo. Mas, o que nos deixa tristes é vermos que ainda hoje milhares de Cristãos usam estes métodos para sobreviver e adorar a Deus!

No final de dezembro, sete igrejas subterrâneas foram descobertas na Coréia do Norte. Após a morte do líder norte-coreano Kim Jong-Il em 17 de dezembro, a igreja subterrânea da Coréia do Norte tem visto e enfrentando uma crescente perseguição. O governo de Kim Jong-Un tem dedicado especial atenção à perseguição e restrição de liberdade dos cristãos.

“Lembrem dos presos, como se vocês estivessem na cadeia com eles. Lembrem dos que sofrem, como se vocês estivessem sofrendo com eles.” Hebreus 13.3

Ore para que essa liberdade seja concedida e para que os cristãos possam ter mais liberdade para praticar a sua fé no país. E aproveite a oportunidade que você tem de adorar a Deus de forma livre e intensa! Entregue os seus caminhos ao Senhor e escolha servi-lO. Você será transformado e terá paz no coração!

%d blogueiros gostam disto: